Podcasts

Feed RSS privado abre um novo horizonte de monetização na indústria do podcast


Tecnologia permitirá que podcasters liberem o link do seu feed RSS privado via plataformas

O podcast é a mídia da vez no Brasil e na América Latina como um todo. Um estudo lançado recentemente pela Voxnest, empresa-mãe do Spreaker, revelou que o Brasil foi o segundo país onde a produção de podcasts mais cresceu entre janeiro e novembro de 2019, com um incremento de 85,42%, atrás apenas da Argentina. A língua portuguesa, por sua vez, foi a que registrou o maior crescimento (91,13%) no final de 2019 de acordo com a base de dados da Voxnest.

Esse cenário aponta para uma indústria cada vez mais profissional, onde criadores estão determinados a encontrar soluções para diferenciar e rentabilizar o seu conteúdo em um mercado que começa a ficar competitivo. Uma prova disso é que hoje há centenas de podcasts patrocinados por ouvintes através de plataformas de crowdfunding – um conceito de monetização que já existe no Youtube em escala muito maior. Ao pagar uma contribuição mensal, como uma assinatura, o expectador tem acesso a vídeos exclusivos que não estarão disponíveis para os assinantes gratuitos daquele canal. Era evidente que essa prática logo chegaria à seara dos podcasts.

Atento a isso, o Spreaker, plataforma de criação, distribuição e monetização de podcasts da Voxnest, lançou recentemente o feed RSS privado. O novo recurso vai ao encontro dessa que parece ser uma das principais necessidades do mercado de criadores brasileiro: formas de monetização por meio de conteúdo exclusivo.

O que é um feed RSS privado?

Enquanto, por norma, um feed RSS é algo público na internet, o feed RSS privado estará visível apenas para um público específico. Em uma situação prática, essa tecnologia permitirá que podcasters liberem o link do seu feed RSS privado via plataformas como o Patreon ou mesmo via email – a forma de distribuição estará ao critério do dono do conteúdo. O ouvinte “premium” poderá acessar as gravações através do player do Spreaker no próprio navegador ou adicionar o link do feed privado a agregadores de podcasts que já permitem essa integração, como é o caso do Apple Podcasts e do Podcast Addict.

Em outro cenário, grandes produtores de podcasts, sobretudo meios de comunicação e influenciadores digitais, terão a opção de distribuir o seu feed RSS privado para um agregador específico. Ou seja, basta imaginar que o podcast do seu influencer favorito estará disponível apenas no Spotify – tomando como exemplo a plataforma de streaming de áudio mais utilizada no Brasil hoje.

Podcasts
Triton Digital divulga relatório de podcast da América Latina
Mercado
O Assunto podcast mais ouvido da América Latina
Mercado
COVID-19: UBC e Spotify lançam fundo para artistas durante a pandemia
Sem comentários no momento.