Tecnologia

CBN Amazônia amplia acessibilidade


Solução desenvolvida pela ShowCasePro exibe legendas com toda a programação da emissora em tablets, celulares e computadores

A CBN Amazônia de Manaus oferece há algum tempo o serviço de legendagem no site e no aplicativo para smartphones e tablets. A solução beneficia deficientes auditivos, que agora podem acompanhar a programação integral da emissora. Os demais ouvintes também serão beneficiados quando não dispuserem de fones de ouvido em locais silenciosos, como clínicas e hospitais, informa a ShowCasePro em comunicado.

A ideia de trazer a acessibilidade para as transmissões da CBN Amazônia vem desde 2015, quando ela passou a ser controlada pela Rede Amazônica, antiga parceira da Rede Globo na Região Norte. “Se o rádio funciona muito bem apenas com o áudio, então também funcionará bem se for escrito”, conta Eduardo Lopes, Diretor de Tecnologia da Rede Amazônica, que inspirado por este desejo e pela experiência na geração de legendas ocultas para televisão (Closed Captions), começou a pesquisar a viabilidade técnica para a implantação do serviço. “Vamos levar a notícia para todos. Mesmo quem tem audição normal, mas está sem fone de ouvido, pode acompanhar a notícia onde estiver em tempo real, sem incomodar ninguém”, detalha Lopes.

Desde que passou a fazer parte da Rede Amazônica, a CBN também pode ser ouvida na internet e em aplicativo para celular. A internet seria a porta de entrada para a acessibilidade. A partir de um contato com a ShowCase, empresa com longa experiência na transcrição de áudio e geração de legendas para emissoras de televisão de todo o país, a solução começou a ser desenvolvida. “Por que não usar o HTML5? Nós precisávamos de uma empresa que gostasse da ideia, a direção da ShowCase nos apoiou e o produto deu certo”, afirma Eduardo Lopes.

Hoje toda a programação da CBN é processada pelo sistema JOSIE, da ShowCase, que converte em tempo real o áudio em texto, devolvendo um arquivo em formato HTML5 para ser incorporado às transmissões. Este processo utiliza recursos de redes neurais capazes, ampliar o vocabulário e a precisão das transcrições todos os dias, aumentando a eficiência da operação. Para o público basta acionar a função de legendas no celular ou computador e acompanhar as legendas em letras destacadas.

“A Rede Amazônica e a ShowCase estão fazendo uma inclusão social, levando informação ao vivo para o público com deficiência auditiva. Alguém poderá dizer que este público tem acesso à estas informações pela internet, mas uma entrevista ao vivo é rara na internet. Um jornal que está ao vivo agora passará pelos processos de edição, corte, upload e liberação, o que demanda algum tempo. Com a transcrição em tempo real, a audiência com deficiência auditiva pode ter acesso ao vivo às entrevistas nacionais, estaduais e locais.

Vídeo e acessibilidade

A acessibilidade não chegou sozinha à CBN Amazônia, o vídeo também foi incorporado à programação. Graças às transmissões feitas com câmeras, celulares e aplicativos, os apresentadores, repórteres e convidados podem interagir com maior dinamismo durante as entrevistas e coberturas. “Ao invés de fazer uma entrevista por telefone, podemos fazer ao vivo com celular, Skype ou LiveU, enquanto as imagens chegam ao público através do YouTube ou Facebook, por exemplo”, detalha o Diretor de Tecnologia da Rede Amazônica.

Segundo informa a empresa, a plataforma JOSIE trouxe um ganho adicional a CBN Amazônia ao acelerar o trabalho de edição das transmissões que voltam a programação ou são publicadas no portal da rádio. “Agora os jornalistas fazem o corte do vídeo com base na transcrição, o que dá uma agilidade enorme à edição dos programas”, destaca Eduardo Lopes.

Mercado
CBN contrata Rodrigo Bocardi e lança novo programa
Tecnologia
Xiaomi lança power-bank com rádio FM integrado
Mercado
Consumo total das rádios nas plataformas digitais tem aumento de 52,35%
Sem comentários no momento.